Estivemos presentes na in-cosmetics 2014 SP

A nanotecnologia está em alta no Brasil. Em breve novos produtos da Nanoline com ativos apresentados na In-Cosmetics.

O Brasil adere à Nanotecnologia*

Angel Lizárraga, Diretor de Novos Negócios, Laboratórios Ecolyzer Ltda.29 jul 2014 11:00

O setor de cosméticos é um dos setores mais dinâmicos da atualidade. Ele demanda inovação contínua e investimentos constantes no desenvolvimento de novos produtos e processos, capazes de atender a uma grande diversidade de consumidores, que se mostram carentes por novidades. 

Devido a isso, a procura por novas matérias-primas e tecnologias para o desenvolvimento de formulações cosméticas cada vez mais eficazes e compatíveis com os diferentes tipos de pele e de produtos tem sido uma constante por parte dos pesquisadores e formuladores da indústria de cosméticos. 

Grande parte das matérias primas utilizadas nos produtos cosméticos é obtida a partir da modificação de substâncias de origem natural, principalmente vegetais, a fim de se obter produtos com mais de uma função, mais seguros e mais eficazes. Essas novas matérias-primas são chamadas de multifuncionais, pois possuem propriedades diferenciadas para atender aos conceitos pré-estabelecidos dos produtos, tais como melhora da hidratação, melhora da penetração na pele, diferencial na umectância, resistência à água, efeito sensorial modificado, dentre outras. Uma das maneiras de se obter matérias primas multifuncionais é com o uso da nanotecnologia na encapsulação de ativos cosméticos. 

A nanotecnologia é uma ciência bastante utilizada mundialmente na fabricação de matérias primas inovadoras em diversas áreas de aplicação industrial. Na área cosmética, as partículas que encapsulam ativos destacam-se por sua forma diferenciada de penetração e atuação na pele e nos cabelos. São partículas muito pequenas, na escala do nanômetro (1 nanômetro equivale a 1 bilionésimo do metro), e quando usadas para fabricação de cosméticos, são capazes de promover novos benefícios e reduzir efeitos indesejados. 

As vantagens da utilização da nanotecnologia para fabricação de matérias primas são inúmeras, o que faz dela promissora para aplicação cosmética. É possível modular e fabricar novos ativos utilizando a tecnologia nano. Também é possível utilizar somente matérias primas biocompatíveis e biodegradáveis na fabricação dessas matérias primas, fazendo com que não ocorra nenhum tipo de problemas relativos à alergenicidade ou acúmulo no organismo. Além dessas vantagens, destacam-se a estabilização frente à luz, ao ar e a outros componentes das formulações dos ativos encapsulados, o aumento da hidratação cutânea através do efeito oclusivo, a liberação lenta e gradual com aumento de permeação. 

No Brasil, seu interesse aplicado aos cosméticos é recente... e crescente, e tem envolvido cada vez mais pesquisadores das principais universidades brasileiras. Inclusive, já existem empresas nacionais que produzem matérias primas com tecnologia “nano”. Para o mercado cosmético brasileiro isto é uma vantagem, pois hoje os fabricantes podem adquirir essas matérias primas com tecnologia inovadora aqui mesmo, sem os problemas de importação, pago em moeda estrangeira e longos prazos de entrega. 

Os benefícios desta tecnologia estão sendo percebidos também pelos consumidores que reconhecem a tecnologia como inovadora e percebem seu diferencial de eficácia. Com os benefícios desta nova tecnologia sendo comunicados ao público, juntamente com as comprovações de eficácia e segurança dos produtos, a nanotecnologia só demonstra que veio para ficar e que vai permear cada vez mais a inovação brasileira na área cosmética. 

(*): Em colaboração com Cândice Filipe – Mestre em Ciências Farmacêuticas .